Cenibra receberá dois prêmios de destaque nacional em agosto

quinta, 10 de julho de 2014

A empresa foi eleita a melhor no setor de papel e celulose na 14ª edição do Prêmio Valor 1000

A Cenibra foi eleita a melhor empresa do setor Papel e Celulose na 14ª Edição do Prêmio Valor 1000. Iniciativa do Jornal Valor Econômico (São Paulo), o prêmio homenageia as empresas que se destacaram nos 26 mais importantes setores da economia brasileira.

O anuário publica também um ranking das mil maiores empresas por receita líquida com base nos balanços consolidados de 2013. Os critérios adotados na análise são: Receita Líquida, Margem Ebitda, Crescimento Sustentável, Rentabilidade, Margem da Atividade, Liquidez Corrente, Giro do Ativo e Cobertura de Juros.

Os cálculos do ranking utilizam como base os balanços divulgados pelas empresas ou os dados de receita informados. A Cerimônia de premiação acontecerá no dia 21 de Agosto, em São Paulo.

COMÉRCIO EXTERIOR
A Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB) e o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) conferem, anualmente desde 1993, o “Prêmio Destaque de Comércio Exterior”.

Neste ano, a Cenibra foi indicada para receber o Prêmio Destaque de Comércio Exterior – 2014, na categoria Destaque Exportador – Gestão de Comércio Exterior. O prêmio tem o objetivo de homenagear as empresas que se destacaram por sua atuação no mercado internacional, bem como iniciativas reconhecidas como de relevante significado no apoio ao comércio exterior de mercadorias e serviços. A entrega da premiação será durante o Encontro Nacional de Comércio Exterior – ENAEX 2014, dia 7 de Agosto, no Centro de Convenções Sul América, no Rio de Janeiro.

CENÁRIO
O volume de vendas da Cenibra em 2013 foi de 1.202 mil toneladas, valor acima do orçado para o ano. As vendas no mercado externo atingiram 1.127 mil toneladas, correspondendo a 94% do total, enquanto 75 mil toneladas tiveram como destino o mercado doméstico. A demanda por celulose foi forte e consistente ao longo do primeiro semestre do ano, o que resultou no aumento gradual do preço durante esse período. Devido a questões sazonais (queda do consumo durante o verão no hemisfério Norte), os meses de julho e agosto apresentaram quedas nas vendas.

A consequência foi uma maior pressão junto aos produtores, o que resultou em queda de preços até meados de setembro. Com a diminuição dos estoques e atraso de projetos previstos para entrar em operação no final do ano, os preços voltaram a aumentar, porém não chegando aos mesmos níveis observados durante o início do ano.

Em 2013, os investimentos de capital da Cenibra totalizaram R$ 173 milhões. Os objetivos primordiais dos investimentos foram a redução da estrutura dos custos e o aprimoramento dos processos operacionais, em sinergia com os investimentos em meio ambiente, social e segurança.

A receita operacional líquida totalizou R$ 1.544 milhões em 2013, representando um aumento de 17% em relação ao ano anterior. O lucro líquido passou de R$ 145 milhões em 2012 para R$ 238 milhões em 2013. A geração de caixa (EBITDA) ficou em R$ 554 milhões, resultado 55% superior ao valor de R$ 358 milhões do ano de 2012. Todos esses indicadores foram influenciados positivamente pelo aumento do preço médio em dólar e pela desvalorização do real frente ao dólar americano.

Fonte MF Rural