Khaya Ivorensis

segunda, 18 de maio de 2015

O mogno africano é uma madeira bastante em alta no mercado brasileiro devido as suas vantagens e qualidade. Dentre as suas quatro espécies, a Khaya Ivorensis se destaca devido a sua cotação positiva para exportação, principalmente na Europa.

Como o próprio nome diz, a sua origem é africana, principalmente nos países Angola, Costa do Marfim, Camarões, Gabão, Gana, Libéria e Nigéria. No Brasil foi introduzido por volta de 1976 e hoje é cultivada em todas as regiões, já que é a espécie com maior aceitação no mercado.

A madeira produzida a partir da espécie Khaya Ivorensis é de coloração madeira avermelhada e possui fácil desdobro e secagem, sendo bastante utilizada para a produção de móveis finos e construção civil. É dura, pesada e possui resistência ao ataque de cupins.

O corte é previsto por volta de 15 anos após o cultivo. Uma das vantagens da Khaya Ivorensis são o rápido crescimento e produtividade alta em relação a outros tipos de espécies de madeiras duras. Por ser considerada uma árvore exótica, a liberação para o corte pode ser menos burocrática do que o mogno brasileiro.

Existem relatos de plantação de Mogno Africano – Khaya Ivorensis com a lavoura de café, que produz sombra e melhora a qualidade do grão – deixando-o mais caro. Deste modo o produtor investe em dois tipos diferentes de cultura: Café e Mogno.

O cultivo de Mogno Africano – Khaya Ivorensis é uma alternativa a demanda de madeira nobre proveniente de área reflorestada, preservando as florestas nativas.

A Plante Roots – Viveiro Ambiental comercializa sementes de Mogno Africano das espécies Khaya Ivorensis, Khaya Senegalensis e Khaya Anthoteca. Com média de 3500 unidades de semente por quilo, a sua emergência se dá aproximadamente em 30 dias.

Solicite agora mesmo um orçamento online para sementes de Mogno AfricanoKhaya Ivorensis com a Plante Roots.