Mogno Africano um excelente negócio

quarta, 21 de outubro de 2015

Murilo Couto de Medeiros, dono da Plante Roots Viveiro Ambiental, explica que o cultivo comercial do mogno africano no país surgiu como opção para a indústria moveleira logo após a proivição do corte do mogno nacional (swietenia macrophylla) para fins comerciais, por consequência da exploração predatória.

A espécie adaptou-se muito bem em várias faixas de altitude, clima, distribuição de chuva e fertilidade de solo. Tanto que, atualmente é cultivada para fins comerciais por produtores rurais, profissionais liberais e empresários de diversos setores e regiões do país, a exemplo do empresário Antônio Marcos Camargo Pádua e de seu filho, o advogado André Vieira Pádua.

Clique aqui para baixar a revista digital.